Developer: Ultimate Games
Plataforma: PlayStation 4, PlayStation 5
Data de Lançamento: 1 de Outubro de 2021

Faltava a cereja no topo do bolo à Ultimate Games, que finalmente conseguiu fazer com que Train Station Renovation chegasse ao universo PlayStation, com uma versão PS4, mas devido à retrocompatibilidade também é possível jogar numa PS5. Foi esse o caso aqui, depois de já ter feito anteriormente a análise a Train Station Renovation na Xbox e depois do jogo já estar disponível no PC e Nintendo Switch, agora jogamos na consola da Sony.

E lá vou eu outra vez brincar a uma espécie de Querido Mudei a Casa, mas de estações de comboios. A televisão ainda não se lembrou desta, ou será que não teria audiências suficientes? O que é certo é que vemos por aí programas de renovação de casas, de restaurantes, de oficinas e de tudo e mais alguma coisa, talvez um dia venha a existir um para a ferrovia, que bem precisava.

O objetivo do jogo é agarrar numa estação de comboios que está abandonada, por algum motivo histórico, ou porque alguém deixou o trabalho a meio antes de morrer, e arranjá-la. É preciso torná-la mais moderna, limpar tudo, consertar os carris, as bilheteiras, os bancos, criar casas de banho e tudo o resto que se pode encontrar numa habitual paragem de comboios. Também podem colocar as máquinas automáticas de bilhetes ou as de vending com sumos, chocolates, águas ou café. Imaginação é o que não pode faltar a quem vai jogar Train Station Renovation.

Assim que chegamos a uma dessas paragens, num mapa em que se  tem de cumprir um mínimo de objetivos para avançar, damos com um cenário destruído e muito mal tratado. Carris partidos, teias de aranha, janelas sem vidros, grafitis nas paredes e lixo, muito lixo espalhado. É até um dos pontos mais importantes deste jogo que se preocupa claramente com as questões ambientais. Somos quase obrigados a fazer a separação desse lixo e depois a colocar em contentores específicos com os ecopontos bem divididos. Isto dá-nos pontos extra que vão servir para subir as estrelas do nível, que podem ir de 1 a 5, ou para comprar itens na loja, de modo a embelezar uma estação que está virada do avesso.

A maneira de jogar Train Station Renovation é bastante simples. Com a visibilidade em primeira pessoa, o jogo coloca alguns elementos tycoon quando temos de construir algo. É relativamente fácil apanhar o lixo com um método bastante interessante. A IA reconhece o tipo de lixo que estamos a agarrar e coloca logo num saco da cor do ecoponto correspondente. Quando o saco encher, é a nossa hora de ir colocá-lo nos contentores respetivos. 

À nossa disposição está também uma série de ferramentas para conseguir fazer o trabalho em condições. Podem imaginar: vassouras para tirar teias de aranha, esfregonas para limpar o chão, espátulas para colocar cimento em paredes destruídas, chave de fendas, que se torna útil para arranjar quadros elétricos, alicates para destruir cadeados, entre muitos outros uns para destruir, outros para ajudar a construir de novo.

Paga-nos o café hoje!

É claro que não vão precisar de fazer tudo para seguir em frente, basta terem em atenção os objetivos até desbloquear a próxima estação. Não ficam com os 100%, mas se quiserem completar tudo em todos os locais podem fazê-lo mais tarde. Apesar de não ser enorme, o mapa de Train Station Renovation é marcado pelo desafio que nos vai colocando e pelas curiosidades históricas que vamos sabendo sobre cada local.

train station renovation 3

Nesta versão PlayStation, o comando substitui o rato do PC e, normalmente, como já acontecia na Xbox, não há uma diferença substancial. Só é esquesito quando agarramos em algum objeto maior e o mandamos para algum lado. Não queria dizer nada, mas às vezes parecia que tinha superpoderes porque agarrava numa mesa enorme sozinho e mandava-a para muito longe. É algo que não chateia, apenas é diferente do que estamos habituados a ver em alguns jogos com a física mais realista. Voltei a passar um bom bocado com o jogo, mas volto a não recomendar ouvir a banda sonora que vem com ele. Metam a vossa playlist e relaxem a reconstruir as estações, sem se preocuparem com mais nada. 

Train Station Renovation é uma aposta ganha e não será por acaso que já chegou a todas as plataformas. Agora na PlayStation vai com certeza ganhar novos jogadores que se dedicam de alma e coração a este tipo de aventuras mais do género simulator ou tycoon. É este misto dos dois que me leva a ligar o jogo e a perder a noção do tempo, até porque é difícil descansar até conseguir ter algo em condições de ser mostrado. Apesar de viciante, revela-se repetitivo, mas acima de tudo é relaxante e ideal para aqueles dias em que se tem uma jornada mais complicada no escritório. Se for o caso, mãos à obra, que o trabalho não se faz sozinho.

Deixa um comentário