Developer: Bit Golem
Plataforma: PlayStation 4
Data de Lançamento: 18 de Dezembro de 2020

Costuma-se dizer que filho de peixe sabe nadar, mas infelizmente não foi o meu caso. Sou de uma família com raízes ligadas à pesca e de uma vila onde a atividade pescatória foi durante muitos anos a única solução para a vida das pessoas. Oportunidades não faltaram para ir à pesca e apesar de ter ido algumas vezes, fui no papel de “observar” e fazer companhia a quem pescava. Um dia lá me tinha de calhar, mas acabou por ser uma ida à pesca virtual em Ultimate Fishing Simulator, que se diz ser um verdadeiro simulador de pesca.

Vamos por partes, este não é daqueles jogos para todos os jogadores. Tal como qualquer simulador é necessário gostar da temática ou mesmo de simuladores em geral. Uma coisa é certa, os nichos que se formam com estes géneros acabam por ser muito fortes e cimentados no mercado, com o expoente máximo disso espelhado em Farming Simulator. Dos campos para as águas, Ultimate Fishing Simulator faz-nos agarrar na cana de pesca, colocar a isca e lançá-la à água, na expectativa de que alguma espécie de pescado seja atraído e com isso consigamos ganhar algum dinheiro ou pelo menos, subir de nível.

A comunidade de Fishing Simulator já vem de jogadores de PC desde 2018 e do ano passado de jogadores Xbox. Chegou agora a vez de poder jogar na PlayStation e é sobre essa experiência que escrevo aqui. As primeiras horas de jogo são algo penosas, sem grandes ajudas e com um tutorial apenas escrito. Até apanhar o jeito, o jogo parece bastante aborrecido. Entre gráficos banais, típicos destes jogos de simulação, música monocórdica e alguma dificuldade em perceber o que se pretende, só comecei a gostar do jogo depois de pescar uma bela Truta.

Assim que começamos a perceber realmente como se pesca, o jogo até ganha alguma emoção. Não tanto como aquela que estava à espera confesso, mas até acaba por ser divertido e com o avançar do tempo, já não parece assim tão complicado pescar. O sistema é simples, no primeiro nível basta escolher um dos spots disponíveis para pescar e com a cana de pesca, lançar a isca à água até algum peixe ser atraído. Podemos mudar a perspectiva da câmera para ver a isca que lançamos e de certa forma controlar a sua posição, na medida do possível e sempre com alguma dificuldade.

ultimate fishing simulator img1

A verdadeira ação do jogo ocorre exatamente quando um peixe morde a isca e nos dá luta. É necessário trazer o peixe sem o perder, mas é preciso ter muita atenção à força para não chegar ao limite e quebrar a linha. De forma doseada e com a indicação numa barra lateral, gerimos a força para que tudo dê certo e o peixe chegue até nós. O comando vibra mais intensamente quando está próximo da rotura para dar uma sensação de perigo, mas o efeito não é nada por aí além. Depois o jogo dá duas opções, ou vender ou devolvê-lo às águas. Se a segunda opção pode parecer a mais ecológica, na verdade o dinheiro pode falar mais alto porque sem ele, não vamos conseguir evoluir o nosso equipamento.

Há centenas de opções de compras para fazer. É certo que existem lojas de pesca abertas há anos, mas não fazia ideia da quantidade diferente de material que se pode usar e combinar para ir à pesca. Desde o tipo de cana, à espécie de nylon a usar, anzóis, iscas, engodos e até brocas para perfurar o chão quando vamos pescar para a neve. Para tudo isso é preciso o tal dinheiro precioso que fazemos com cada peixe que conseguimos pescar. Além de todo este material, o desbloqueio de novas zonas faz-se com a evolução do nosso nível. Quanto mais pescamos, mais evoluímos e com isso ganhamos acesso a novas espécies e spots.

Paga-nos o café hoje!

Há inúmeras espécies de peixe que podemos encontrar e tal como na vida real, alguns peixes gostam mais de andar pela borda, outros mais pelo fundo do mar, uns mais à luz do dia e outros pela noite. A isto juntamos também as características das zonas e a temperatura.

A pesca na neve é uma das curiosidades deste jogo. Antes de começar a pescar é necessário perfurar o gelo em zonas específicas para depois podermos começar a pescar. Esta tarefa não é de todo fácil porque, como o espaço é curto, requer alguma agilidade e meios suficientemente fortes para não partir a linha na altura em que um peixe se agarrar à isca.

ultimate fishing simulator img2

O grande mal de Ultimate Fishing Simulator é a falta de objetivos do jogo. Tudo bem, andamos aqui a pescar e ganhar dinheiro com o propósito de desbloquear material e novas zonas, mas além dos troféus que nos pede para pescar várias espécies específicas, há falta de desafios do género, apanha um certo número de peixes em x tempo ou colecionar um peixe de cada espécie para ter acesso a outros conteúdos. Tantos exemplos que podia dar mas que ficaram de fora das opções da Bit Golem, os responsáveis pela construção do jogo. A ausência de um online também torna a coisa monótona demais para algo que até podia ter a sua graça emconjunto. A interface está virada para PC e a sua passagem para a consola não é tão intuitiva quanto isso. Usar o analógico a fazer de rato já vimos em vários jogos, mas não haver alguns atalhos que bastasse carregar nos botões não facilita a vida.

Ultimate Fishing Simulator é claramente um jogo de nicho que requer grande habituação e dedicação. Tem certamente os seus fãs que, no geral, ficarão contentes com a quantidade de material e spots que têm à disposição. Dentro do género não há melhor jogo de pesca que este, mas apesar disso, a falta de objetivos e de desafios para fazer deixa aquela sensação de sair de casa numa noite fria para ir pescar e voltar sem nada.

REVIEW GERAL
Geral
Artigo anteriorConhecidos os novos jogos do Xbox Game Pass de Janeiro
Próximo artigoCampanha de jogos por menos de 20€ regressa à PlayStation Store
Aprendeu a jogar ao Pedra, Papel, Tesoura com o Alex Kidd e a contar até 100 com o Sonic. Substituiu a Liga da Malásia pela Liga Portuguesa no Fifa 98 e percebeu que havia jogos melhores que filmes com o Metal Gear Solid.