Developer: Studio Saizensen, ININ Games
Plataforma: PlayStation 4, Nintendo Switch, PC
Data de Lançamento: 29 Setembro 2020

O nome não é fácil de pronunciar e talvez por isso tenha passado o tempo todo a chamar lhe apenas Bazooka, um jogo de pequenas personagens que vão disparando umas bolas de canhão contra os inimigos em várias formas, algumas bastante estranhas, mas que ameaçam tirar-nos a vida, quase sem se mexerem. Digo isto porque muito do jogo depende de nós, da nossa posição e se há bichos com “picos”, porque caso tentemos passar e bater neles estamos feitos ao bife.

Umihara Kawase BaZooKa! é um jogo arcade, rápido, de luta contra o tempo que temos para passar os níveis, ou melhor, para limpar a zona de jogo. Há 4 mundos, cada um deles com 10 níveis, onde o último de cada um é o Boss. Nesses níveis o jogo coloca-nos perante um cenário estático com vagas de inimigos que aparecem para nos tentar matar, O nosso objetivo é apanhar as moedas que vão aparecendo à medida que vamos matando as criaturas inimigas.

Há várias formas de o fazer. Podemos mandar bombas que apanhamos em certos locais e disparar, com truques específicos de cada personagem e que até são bastante fáceis de executar, como por exemplo fazer uma rasteira dupla ou dar dois saltos seguidos para cima de um inimigo. Todo o jogo é simples e o que demora mais é perceber como é que cada inimigo se mata. Vão encontrar peixes gigantes, sapos, porcos, outros animais e algumas criaturas bastante estranhas. Aos poucos vamos aprendendo as técnicas para os derrotar e vai ficando mais fácil, mas é necessário perder algumas vidas até aprender a derrotar os vários inimigos. 

Os bosses aumentam o desafio para outro patamar. Ao contrário das vagas de adversários, o desafio aqui é retirar a energia total da criatura até o derrotar, mas nem sempre é fácil sem ajuda de mais amigos. Isto porque o jogo dá para jogar até 4 jogadores em simultâneo, quer seja localmente, quer seja online. O modo cooperativo é excelente para juntar amigos ou família e torna tudo muito mais divertido, e nos videojogos, isso é das coisas que mais importa. Também há o modo Rival, onde é cada um por si, mas não achei tão divertido. Visualmente o jogo é apelativo com os modelos 3D a combaterem na tela que se vê em 2D.Paga-nos o café hoje!É certo que o jogo tem as suas falhas. A latência de comandos e a sensibilidade de movimentos não é perfeito, a música que toca insistentemente irrita como tudo, mas faz parte deste tipo de jogos mais arcade que é chegar, jogar e depois ou passar ou perder e tentar de novo. Umihara Kawase BaZooKa! dá-nos 22 personagens para escolher e embora cada uma tenha os seus pontos fortes, acabam todas por ser muito parecidas. Todos saltam e mandam cordas, depois, há umas que fazem rasteiras e outras que atiram alguns objetos capazes de fazer mossa nos inimigos. Se não passarmos com uma, podemos depois tentar com outra e continuar do nível onde ficámos. O jogo não é enorme e bastam umas 3 horas e pouco para chegarem ao fim, dependendo da dificuldade que joguem e se o fazem em conjunto ou sozinhos.

Umihara Kawase BaZooKa! tem também um sistema de troféus, na PlayStation, daqueles que eu considero mau para o que é conquistar um troféu, mas bom para quem quiser platinar um jogo rapidamente. Basta começar com cada uma das personagens que logo automáticamente ganhamos 22 troféus de prata. Se juntarmos a chegada ao final do jogo facilmente percebemos que não é preciso muito para ter todos os troféus. Este é também daqueles jogos que pelo seu estilo mais arcade é bom para levar para o jardim ou jogar enquanto andamos em transportes o que dá vantagem a quem jogar na Nintendo Switch.

Os jogos são, como em tudo, muito das expectativas que neles colocamos e se neste caso não havia grandes exigências, o que é certo é que o jogo, que até tem um nome difícil de pronunciar, se tornou uma agradável surpresa e um bom vício que não me deixou descansado enquanto não terminei, seguido, com os primeiros 20 níveis. 

Umihara Kawase BaZooKa! é um bom jogo arcade que se juntarmos os amigos à equação não se consegue largar enquanto não se for ao fim. Vão perder, mas vão querer passar a seguir. É rápido, simples e bastante divertido para o objetivo que lhe era pedido, o de entreter os jogadores. Não se deixem enganar pelo nome, mas a Bazooka é mesmo a parte que mais interessa.

Deixa um comentário