Dolmen está previsto para o próximo ano, e tem chamado a atenção por ser um estúdio brasileiro que o está a desenvolver, a Massive Work Studio, com o carimbo da Prime Matter. No entanto não é só por isso que tem chamado a atenção, isto porque a sua fasquia é bastante elevada. Dolmen quer ser um Third Person Actio RPG que mistura um ambiente de ficção científica mais futurista com um soulslike.

Horror Cósmico e Ficção Científica são duas formas de definir o Dolmen com um enredo lovecraftiano que apela aos jogadores para encontrar o que está por trás do mais obscuro segredo do universo.

Num universo onde a humanidade colonizou vários planetas e empresas privadas lutam por
vantagem militar e tecnológica, a Zoan Corporation envia humanos geneticamente modificados – os Drillers – para colonizar e investigar o planeta Revion Prime.

Este planeta é rico em cristais dolmen, que permitem a interação entre diferentes dimensões e que têm um potencial enorme para revolucionar a exploração espacial.

Após um acidente catastrófico, o jogador é contratado para trazer esses cristais de Dolmen de volta para os arquivos, para além de ter que eliminar as criaturas hostis que infestaram o planeta. Numa estação onde as fissuras dimensionais se cruzam entre diversos universos, a nossa missão vai tornar-se uma luta pela sobrevivência enquanto tentamos desvendar os seus segredos.

Este é o mote de Dolmen mas as suas características e jogabilidade são, todas elas, retiradas de jogos que bem conhecemos, tanto do género RPG como de um Souls. Se alguns poderiam achar que seria mais perto de um Returnal, desenganem-se, a jogabilidade não é alucinante nem frenética, é muito mais calma e difícil.

O facto de dizer que é um soulslike pode, desde logo, fazer com que alguns desistam, mas para aqueles cuja palavra Desistir não é opção, vão adorar este jogo. Na verdade é mais acessível, o conjunto de mecânicas permite resistirmos melhor aos ataques inimigos, assim como ganharmos vida mais facilmente.

No início temos apenas um machado e um escudo para o combate corpo a corpo, para além de uma arma de elemento. Com o machado temos ataques leves e ataques fortes, e como é tradição, os ataques fortes demoram mais tempo a serem executados o que nos deixa vulneráveis, mas os ataques leves são mais rápidos mas pouco devastadores.

A arma pode ser utilizada também com tiros rápidos ou com um disparo mais potente, sendo que neste último o elemento provoca um maior efeito de status no inimigo, isto é, com uma pistola de gelo vamos poder congelar o inimigo e mais facilmente podemos utilizar o ataque forte. Contudo para imobilizarmos o inimigo a sua barra de defesa terá que ser preenchida.

Tanto os nossos ataques corpo a corpo, como a nossa corrida, vão ser influenciados por uma barra de stamina, mecânica habitual num soulslike. Por isso vão ter que medir bem os ataques que fazem, quando o fazem e também, quando é a melhor altura apenas para fugir. Em termos de deslocação têm também um Dash para rapidamente rebolarem ou esquivarem-se dos ataques inimigos, gastando também stamina para o fazer.

Outro dos elementos preponderantes é a energia que é gasta ou nos tiros com a nossa arma, ou para nos curarmos ou para ativarmos um boost de energia e defesa na nossa armadura. Gerir a energia que gastamos para ataques e para nos curar vai ser outro dos elementos cruciais para que as coisas corram da melhor forma. Contudo, e ao contrário da stamina que se recupera automaticamente, vamos ter umas espécies de pilhas no nosso inventário para recarregarmos a barra de energia, mas são findáveis.

Dolmen também tem muito de roguelike, isto é, vamos poder começar em determinados checkpoints, aqui serão os Beacon, que nos permitem também voltar à nossa nave para fazer upgrades e customizar as nossas armas e armadura. Para quem já está habituado a este género, quando morremos perdemos os recursos que apanhámos, assim como os inimigos fazem respawn no mesmo sítio da última vez, mas podemos apanhar esses recursos novamente se encontrarmos o defunto corpo.

Como num bom RPG, Dolmen permite-nos levar o jogo como acharmos mais interessante. Quer seja a usar pistolas, poderosas espadas de duas mãos, lanças, machados, escudos, ou até mesmo armaduras alienígenas ou espingardas espaciais. As escolhas de atributo vão determinar a eficiência do seu uso, e também perante os inimigos de Revion Prime.

Para além dos atributos temos também as tecnologias. É como se fossem as classes da nossa personagem. Temos então as tecnologias humanas baseadas na gestão de energia, as Revian baseadas no melhoramento orgânico e as Driller baseadas no melhoramento de materiais.

Em cada uma delas temos habilidades diferentes, e para terem uma noção demonstramos aqui com uma lista de cada uma das classes até ao nível possível nesta demonstração:

Humano

  • Ataques corpo a corpo de nível 1 recuperam ligeiramente mais energia
  • Ataques corpo a corpo de nível 2 recuperam ligeiramente mais energia
  • Nível 3 A bateria recupera 50% mais energia
  • Nível 4 Aumenta ligeiramente o dano elemental
  • Nível 5 Aumenta ligeiramente o dano elemental
  • Nível 6 Aumenta o dano de armas de longo alcance em 10%
  • Nível 7 Aumenta a velocidade de ataque à distância em 10%
  • Nível 8 Aumenta a velocidade de ataque à distância em 10%
  • Nível 9 É ativado quando estamos à beira da morte, dando 50% de saúde, vigor e energia. Cooldown 10min

Revian

  • Nível 1 aumenta os pontos de saúde em 50
  • Nível 2 aumenta os pontos de saúde em 50
  • Ataques corpo a corpo de nível 3 recuperam ligeiramente os pontos de saúde.
  • Nível 4 Aumenta o Vigor em 35
  • Nível 5 Aumenta a Vigor em 35
  • Ataques corpo a corpo de nível 6 têm a chance de causar dano de ácido a todos os inimigos ao redor
  • Nível 7 Aumente o dano de ácido em 10%
  • Nível 8 Aumente o dano de ácido em 10%
  • Nível 9 É ativado quando a Stamina chega a zero, entrando automaticamente numa onda de adrenalina regenerando a Stamina mais rápido durante 10 segundos. Cooldown 2min.

Driller

  • Nível 1 Aumenta as defesas e resistências em 12
  • Nível 2 Aumenta as defesas e resistências em 12
  • Nível 3 A cura recupera 20% a mais de pontos de saúde
  • Nível 4 Aumenta os nanites obtidos de inimigos
  • Nível 5 Aumenta os nanites obtidos de inimigos
  • Nível 6 A cura remove efeitos negativos como lentidão, corrosão e queimadura.
  • Nível 7 Aumenta a energia em 35.
  • Nível 8 Aumenta a energia em 35.
  • Nível 9 É ativado ao usar o escudo com o Modo de Energia ativo. Ativa um campo de força de energia ao redor que irá absorver 600 de dano. Cooldown 2min.

Em termos de oferta para personalização e customização Dolmen oferece um total de 76 peças de armadura, incluindo pernas, peito, capacete e luvas distribuídas em sete conjuntos diferentes, seis deles com três níveis diferentes. Quanto a armas, estão disponíveis 25 armas brancas e 12 armas de diferentes alcances que poderão ser customizadas na nossa nave, usasndo recursos que vamos adquirindo na nossa jornada.

Esta versão PC de antevisão deixou-nos navegar por dois cenários específicos, um mais interior e outro mais exterior onde pudémos ver a ambição do estúdio, mas também o caminho que já percorreram, com um grau de detalhe bastante interessante. Da superfície do planeta ao subsolo, os diferentes ambientes pareciam realmente bons. Mesmo perto do realista dado o cenário futurístico de ficção científica, assim como os vários monstros e o próprio protagonista. Já as cutscenes, essas, ainda sofrem de estarmos a falar de um jogo em desenvolvimento onde várias vezes aparecem laggadas, assim como os pequenos vídeos de tutorial.

Como facilmente podem perceber por esta antevisão, Dolmen é um projecto ambicioso do estúdio brasileiro Massive Work Studio, mas eu diria que estão no bom caminho. A história é interessante, tem aquele ar de horror cósmico mas sem ser gore como Dead Space. As mecânicas soulslike não nos deixam demasiado frustrados, apenas por incompetência, só o target lock é que não é muito eficaz. Graficamente é apelativo e potencialmente pode vir a ser memorável se continuarem a trabalhar nesse sentido. Portanto acho que para uma estreia, Dolmen poderá vir a ganhar muitos fãs em 2022.