Developer: Capcom
Plataforma: Nintendo Switch, PC
Data de Lançamento: 30 de junho de 2022

Foi a convite da Nintendo Portugal e da Capcom que tivemos a oportunidade de visualizar cerca de 40 minutos de gameplay da expansão Sunbreak, de Monster Hunter Rise, que chega no final do mês. Esta enorme expansão promete algumas novidades, como novos monstros, assim como uma jogabilidade mais refinada para as caçadas se tornarem ainda mais emocionantes.

Como sabem, em Março e Maio ocorreram dois eventos digitais sobre o jogo, onde foram reveladas as novidades. Com este gameplay foi possível ter uma ideia muito mais concreta sobre estas novidades; como elas vão funcionar e até se algumas fazem muita diferença em relação ao jogo original.

Durante este gameplay foi possível ver duas caçadas, uma delas relacionada com as novas quests, as Follower Quests, e outra focada no multijogador. E em cada uma delas podemos ver um novo monstro que chega com a expansão, que, mais uma vez, deixam qualquer um estupefato, com a sua “monstruosidade”.

Sunbreak já não se passa em Kamura, mas sim em Elgado, no entanto, felizmente muitas das coisas que utilizávamos em Kamura continuam a existir, como é o caso das refeições para fortalecer o nosso personagem, os dango. Além disso, continuaremos a ter o Merchant para comprar alguns itens necessários para o crafting de itens.

Já o local de craftar novas armas e equipamentos também continuará a existir, mas agora será Minayle, a ferreira, que irá fazer os novos equipamentos e armas, todavia, continuaremos a conseguir criar equipamentos para os nossos Palamutes e Palicos.

As duas missões que tivemos oportunidade de ver revelaram-nos também dois novos mapas, Citdeal e Sandy Plains. Como já acontecia no jogo original, os mapas estão repletos de recursos para adquirirmos, assim como mais uma vez existem diversas zonas altas. Outra das novidades que conseguimos ver foi a possibilidade de subir essas zonas sem ser necessário o uso do Wirebug. Agora basta nos encostarmos a uma parede e temos a oportunidade de a subir sem problemas, pelo menos enquanto tivermos stamina.

Confesso que das duas áreas, a que mais me impressionou foi a Citdeal, por todo o ambiente que existe, com zonas florestais, mas também com uma fortaleza abandonada, que torna aquela zona incrível. Já a Sandy Plains é bastante mais desértica, inspirada claramente em canyons.

Além das áreas, existiram mais pormenores que chamaram a atenção, como os novos Wirebugs: o Ruby e o Gold. No caso do Ruby Wirebug aumenta o dano do Mounted Punisher, isto é, aumenta o dano daquele movimento final que podemos fazer quando estamos montados num monstro. Já o Gold Wirebug irá aumentar o número de partes caídas por cada ataque enquanto estamos montados num monstro – o chamado Wyvern Riding. Mas as novidades no que toca a animais que podemos apanhar para nos facilitarem a vida na nossa caçada não se fica por aqui, já que agora irá existir uma pequena aranha azul com o nome de Marionette Spider, que quando a usamos perto de um monstro permite puxá-lo para a direcção que pretendemos.

Paga-nos o café hoje!

Falar ainda da grande novidade que é o Switch Skill Swap, com os jogadores agora a terem dois pergaminhos – um azul e um vermelho – onde podem colocar as habilidades pretendidas em cada um deles. Depois, a qualquer altura da batalha, podem trocar entre um e outro, conseguindo assim alterar a jogabilidade do seu personagem rapidamente. Além disso, permite ainda que o jogador tenha uma opção chamada Swap Evade, possibilitando que se desvie em segurança do ataque de um monstro. Obviamente que essa habilidade tem um custo, que é consumir bastante stamina, mas muitas vezes pode fazer a diferença entre nos desviarmos de um ataque, ou levar um golpe fatal.

Como referi acima, tivemos acesso a duas missões: uma multiplayer com 4 jogadores – algo que já existia nos jogo original –, mas também ao novo tipo de missão – as Follower Quests. Estas são missões apenas single player, logo, se são daqueles jogadores que andavam a ultrapassar missões à custa da vossa equipa, aqui terão de suar. Mas calma, porque terão uma ajuda, dado que estas missões servem para a vossa ligação com certos NPC ficar mais forte. Eles irão pedir ajuda para caçar um monstro e nós iremos nos juntar a eles para os caçar, por isso, não estarão sozinhos, uma vez que o NPC que vos pediu ajuda irá acompanhar-vos. Algo muito importante nestas missões é que mesmo que o NPC que nos acompanha desmaiar, isso não contará para a missão falhar, apenas os desmaios do nosso caçador contam, o que é óptimo.

Por último, falar dos dois brutamontes que podemos ver neste gameplay: o Fanged Wyvern Lunagaron e o Seregios. Dois dragões que metem respeito a qualquer caçador, mas que têm ataques bem distintos. O Fanged Wyvern Lunagaron é um dragão que faz lembrar um lobo, e por esse motivo também é referido como Ice Wolf Dragon, de cor azulada, e com as áreas finais do seu pelo a parecerem pontas de gelo bastante afinadas. Já o Seregios, é um dragão com as suas escamas douradas e pele azul petróleo, dando um aspecto grandioso a este animal, sendo conhecido como Thousand-Edged Dragon. Tem ataques bastante potentes, e tem capacidade de voar, o que dificulta a vida dos caçadores, quer para se desviarem dos seus ataques, como para lhe darem dano.

Com os 40 minutos de gameplay que foi possível ver, Monster Hunter Rise: Sunbreak está no bom caminho, com novidades que melhoram a jogabilidade e dão mais opções aos jogadores, assim como novos monstros que permitem obter novas armaduras e armas. Se o jogo original já tinha sido um sucesso, estas novas adições certamente farão as delícias dos jogadores, cá estaremos para falar dela a 30 de junho. Já falta pouco!