O diretor de Final Fantasy VII original e o produtor do próximo Final Fantasy VII Remake explicaram a decisão da Square Enix por optar lançar o jogo em episódios em vez de ser tudo num só. 

Numa entrevista ao blog da Square Enix, Yoshinori Kitase, produtor do Remake explicou que “para fazer com que o jogo inteiro funcionasse como moderno, não conseguiríamos obter a mais alta qualidade visual e também precisaríamos de reduzir áreas e cenas do original. Foi então neste contexto que justificou que “para viabilizar um único lançamento, o jogo seria um resumo da história original, e achamos que os fãs não ficariam satisfeitos com isso”.

Recorde-se que Final Fantasy VII Remake tem lançamento marcado para dia 10 de abril na PlayStation 4 e vai trazer a parte de Midgar do jogo original e ainda outras áreas novas para se explorar. Nessa mesma conversa, o produtor fala ainda que quis “tornar a experiência contínua” e adicionou áreas que à partida estavam implícitas para os jogadores.

Uma das áreas novas em Final Fantasy VII Remake é um novo andar superior no Prédio da Shinra, que vai trazer “um clímax que não estava no original”, defende o co-diretor do Remake, Naoki Hamaguchi.