Apesar de nesta época ter sido um incrível Liverpool a levar o título, foi o poderoso Manchester City de Pep Guardiola a ganhar os dois anteriores campeonatos. O treinador espanhol tem uma capacidade incrível de se reinventar e adaptar-se a qualquer contexto, sem que com isso perca a principal matriz do seu jogo: uma posse criteriosa.

Para quem não souber, as táticas podem ser criadas em Personalizar/Convocatórias/Nova Convocatória. E é importante não esquecer que depois de salvar as alterações, é necessário tornar a tática como favorita (botão do na PlayStation 4 e botão Y na Xbox One). Têm de ser utilizados os plantéis offline para que a tática apareça como pré-definida.

O 4-3-3 de Pep Guardiola

Se quando Guardiola treinou o Barcelona entre 2008 e 2012 apaixonou uma boa parte dos adeptos de futebol com uma posse de bola irrepreensível e praticamente sem erros, quando chegou a Inglaterra no verão de 2016, acabou por entender da pior forma que não conseguiria fugir à verticalidade natural da Premier League. Hoje, o Manchester City é uma das equipas mais versáteis no que se refere à transição ofensiva, sabendo quando acelerar imediatamente após a recuperação da bola, por meio da velocidade estonteante de jogadores como Sterling e Mahrez, ou conservar a posse, construindo de forma mais paciente.

Colocar no separador das Táticas:

Estilo Defensivo (Pressionar Após Perda da Bola)

Largura (6/10)

Profundidade (8/10)

Estilo Ofensivo (Posse de Bola)

Largura (10/10)

Jogadores na área (6/10)

Paga-nos o café hoje!

Começando pelo guarda-redes, é indiscutível o peso que Ederson tem no modelo do City, não só no controlo da profundidade, como essencialmente no jogo de pés; quanto aos centrais, que segundo Guardiola são sempre os jogadores mais importantes devido ao tempo que têm a bola durante o jogo, Stones e Laporte têm a capacidade de sair sempre a jogar, especialmente porque Laporte é esquerdino e Stones destro, o que lhes oferece a possibilidade de circular a bola ao primeiro toque em segurança quando o espaço é mais reduzido; Rodri ajuda a fechar o espaço central e é uma ajuda preciosa nas primeiras bolas aliviadas pela defesa adversária, aliando uma fantástica capacidade em construção. Mendy e Walker são fundamentais neste sistema, uma vez que tanto jogam por dentro, como por fora, identificando com assertividade o que a equipa precisa a cada momento. De Bruyne e Silva comandam a criatividade necessária por caminhos interiores, sendo que De Bruyne baixa normalmente para ajudar na primeira fase de construção; já Sterling e Mahrez oferecem a velocidade e agilidade para que a equipa seja sempre agressiva no último terço, seja por fora, por dentro, entrelinhas ou na profundidade; com Aguero a ser a principal fonte de golos através da sua mobilidade e inteligência sem bola.

Instruções individuais:

Ederson (GR) Defendendo Cruzamentos Sai aos Cruzamentos; Defendendo Fora da Área Guarda-Redes Líbero

Mendy (LEO) Desmarcação Ofensiva Ataque Equilibrado; Interceções Interceções Normais; Tipo de Corrida Ataque Misto

Laporte (DCE) Apoio Atacante Ficar Atrás Durante Ataque; Interceções Interceções Normais

Stones (DCD) Apoio Atacante Ficar Atrás Durante Ataque; Interceções Interceções Normais

Walker (LDO) Desmarcação Ofensiva Ataque Equilibrado; Interceções Interceções Normais; Tipo de Corrida Ataque Misto

Rodri (MDC) Atitude Defensiva Defesa Equilibrada; Apoio Atacante Ficar Atrás Durante Ataque; Interceções Interceções Normais; Posição Defensiva Cobrir Centro

David Silva (MOE) Apoio Defensivo Apoio Defensivo Básico; Apoio nos Cruzamentos Subir para Centros Equilibrado; Liberdade Posicional Liberdade de Movimentos; Interceções Interceções Normais

De Bruyne (MCD) Apoio Atacante Ataque Equilibrado; Apoio nos Cruzamentos Subir para Centros Equilibrado; Interceções Interceções Normais; Liberdade Posicional: Liberdade de Movimentos; Posição Defensiva Cobrir Centro

Sterling (PLE) Desmarcação de Apoio Largura Equilibrada; Desmarcação Ofensiva Aparecer nas Costas; Interceções Interceções Normais; Apoio Defensivo Apoio Defensivo Básico

Aguero (AC) Desmarcação de Apoio Manter-se no Centro; Desmarcação Ofensiva Aparecer nas Costas; Interceções Interceções Normais; Apoio Defensivo Apoio Defensivo Básico

Mahrez (PLD) Desmarcação de Apoio Largura Equilibrada; Desmarcação Ofensiva Aparecer nas Costas; Interceções Interceções Normais; Apoio Defensivo Apoio Defensivo Básico

 Vantagens:

– Várias soluções para o portador da bola, seja em apoio ou em profundidade

– Um modelo de jogo que aproveita muito bem as circunstâncias ofensivamente, tanto é capaz de uma transição rápida, como uma mais lenta, para conservar a bola em segurança

– Equilibrado defensivamente, com uma forte reacção à perda da bola

Desvantagens:

– Será importante que o jogador se sinta confortável a circular a bola quando pressionado

– Necessário ser eficaz a defender com uma linha defensiva bastante alta, com algumas situações de igualdade numérica

Um sistema perfeito para quem gosta de ter bola, mas ainda assim poder acelerar quando a oportunidade se coloca. A versatilidade e a mobilidade dos jogadores das alas, tanto nos laterais, como nos extremos, mete qualquer defesa em sentido, dificultando ao máximo as marcações.

Outros Sistemas táticos:

O Benfica de Bruno Lage

O Porto de Sérgio Conceição

O Brasil de Jorge Jesus

O Braga de Ruben Amorim

O Wolves de Nuno Espírito Santo

O Barcelona de Quique Setién

O Liverpool de Jurgen Klopp