Foi um regresso anunciado e muito mediático ao Estádio da Luz. Depois de uma época de sonho no Flamengo, e de uma temporada para esquecer por parte do Benfica, Jorge Jesus volta onde já foi feliz para tentar convencer quem não se esquece da sua passagem conturbada pelo rival. Não começou bem, com uma surpreendente eliminação da Liga dos Campeões frente ao PAOK, mas depois disso só soube ganhar, com 7 vitórias consecutivas, fazendo um promissor arranque em 2020/2021.

Para quem não souber, as táticas podem ser criadas em Personalizar/Convocatórias/Nova Convocatória. E é importante não esquecer que depois de salvar as alterações, é necessário tornar a tática como favorita (botão do na PlayStation 4 e botão Y na Xbox One). Têm de ser utilizados os plantéis offline para que a tática apareça como pré-definida.

O 4-4-2 de Jorge Jesus

É um modelo de jogo que já não tem muitos segredos, porém, as características dos jogadores acabam sempre por oferecer comportamentos diferentes nas dinâmicas das equipas por onde o treinador português passou. O Benfica reforçou-se de maneira a corresponder aos desejos do técnico amadorense, especialmente na frente, onde praticamente todos os jogadores são novos, com a excepção de Rafa. Everton, Darwin e Waldschmidt vieram para acrescentar qualidade ao clube lisboeta, o que tem sido notório desde que chegaram.

Colocar no separador das Táticas:

Estilo Defensivo (Pressionar Após Perda da Bola)

Largura (5/10)

Profundidade (7/10)

Estilo Ofensivo (Equilibrado)

Largura (6/10)

Jogadores na área (6/10)

Paga-nos o café hoje!Vlachodimos manteve o lugar e tem melhorado imenso com bola; Grimaldo, juntamente com André Almeida, são os laterais disfarçados de extremos, tão característicos dos sistemas de Jorge Jesus; Verthongen e Otamendi fazem uma dupla de qualidade e com bastante experiência no centro da defesa; Gabriel ganhou o lugar com médio mais recuado que se coloca entre os centrais para a inevitável saída a três; Pizzi tem sido o médio mais utilizado ao lado do brasileiro, especialmente pela sua capacidade de chegar rapidamente à área adversária; Everton e Rafa têm sido os alas de serviço, que tanto oferecem largura, como se colocam mais por dentro para dar apoio aos laterais, ou servir os companheiros da frente; Darwin e Waldschmidt têm feito um excelente dueto na frente, com o alemão joga mais como segundo avançado, e o ex-jogador do Almeria tem a função de atacar mais a profundidade.

Instruções individuais:

Vlachodimos (GR) Defendendo Cruzamentos Equilibrado; Defendendo Fora da Área Equilibrado

Grimaldo (LEO) Desmarcação Ofensiva Juntar-se ao Ataque; Interceções Interceções Normais; Tipo de Corrida Sobreposições

Vertonghen (DCE) Apoio Atacante Ficar Atrás Durante Ataque; Interceções Interceções Normais

Otamendi (DCD) Apoio Atacante Ficar Atrás Durante Ataque; Interceções Interceções Normais

André Almeida (LDO) Desmarcação Ofensiva Juntar-se ao Ataque; Interceções Interceções Normais; Tipo de Corrida Sobreposições

Pizzi (MCE) Apoio Atacante Subir para o Ataque; Apoio nos Cruzamentos Subir para Centros Equilibrado; Interceções Interceções Normais; Liberdade Posicional: Liberdade de Movimentos Posição Defensiva Cobrir Centro

Gabriel (MDD) Atitude Defensiva Defesa Equilibrada; Apoio Atacante Posicionar-se Entre Defesas; Interceções Interceções Normais; Posição Defensiva Cobrir Centro

Everton (AE) Desmarcação de Apoio Largura Equilibrada; Desmarcação Ofensiva Falso 9; Interceções: Interceções Normais; Apoio Defensivo Recuperar Posição Defensiva

Rafa (AD) Desmarcação de Apoio Largura Equilibrada; Desmarcação Ofensiva Falso 9; Interceções: Interceções Normais; Apoio Defensivo Recuperar Posição Defensiva

Waldschmidt (AC) Desmarcação de Apoio Manter-se no Centro; Desmarcação Ofensiva Ataque Misto; Interceções Interceções Normais; Apoio Defensivo Apoio Defensivo Básico

Darwin Núñez (PL) Desmarcação de Apoio Manter-se no Centro; Desmarcação Ofensiva Aparecer nas Costas; Interceções Interceções Normais; Apoio Defensivo Apoio Defensivo Básico

Vantagens:

– É um modelo que consegue ser forte tanto em transição ofensiva, como em organização ofensiva

– Um forte contra-ataque

– Bastante dinâmico nos movimentos sem bola

Desvantagens:

– É necessária alguma cautela na transição defensiva, dada a projecção dos laterais

– Perder a bola na primeira fase de construção poderá ser fatal

É o sistema ideal para quem gosta de variar o seu estilo de jogo. Seja numa forma mais vertiginosa, ou com uma posse mais paciente e recreativa, há sempre soluções para sair a jogar. Um modelo que marcou o futebol em Portugal e que continua a ser bastante eficaz.

Vejam o vídeo completo e explicativo:

Outros Sistemas táticos:

O Sporting de Ruben Amorim

O Porto de Sergio Conceição