O estúdio independente de videojogos Tiny Chair Studios está neste momento a trabalhar
no seu primeiro título para PC – Next Line. Um visual novel interativo, com gráficos 2D, sobre o encontro letal de um grupo de ghost hunters com o sobrenatural.

A Tiny Chair Studios foi fundada em Lisboa, em 2020 pela game designer Diana Nóia e as artistas Inês Gonçalves e Inês Nunes, tendo começado com uma equipa composta por estes elementos. Vários projetos académicos, nunca completamente desenvolvidos, trouxeram experiência à equipa da Tiny Chair Studios, que faz agora a sua primeira aposta com o título Next in Line.

O videojogo surge como projeto no curso da ULHT: Videojogos, em ambiente académico, e está a ser desenvolvido por um só membro, Diana Nóia.

A narrativa de Next in Line centra-se em Eric, um jovem estudante, que juntamente com os seus dois amigos, Carl e Matt, forma um grupo de ghost hunters e publica vídeos sobre locais assombrados por espíritos malignos. Um vídeo viral leva-os a um hospital psiquiátrico abandonado, e aí experienciam um confronto letal com o sobrenatural.

O papel do jogador é seguir a história de Eric, fazendo escolhas que mudam o seu futuro, bem como o futuro dos seus amigos.

Segundo Diana “Este projeto nasceu de uma vontade de fazer um jogo focado na narrativa, onde a escrita e arte são os dois elementos com mais destaque, pois é nestes dois aspetos que mais gosto tenho em trabalhar. Também vejo isto como uma chance de fazer algo novo e diferente dos restantes projetos em que tive oportunidade de participar.”

Next in Line é o nome do primeiro videojogo para PC desenvolvido pelo estúdio independente Tiny Chair Studios. Embora ainda esteja em desenvolvimento, o visual novel vai contar com uma narrativa imersiva e um estilo artístico simples mas eficaz a transmitir o terror ao jogador.