No seguimento dos recentes artigos de Sistemas táticos do FIFA 20, onde replicámos os modelos de Bruno Lage no Benfica e de Sérgio Conceição no Porto, abordamos agora sistema de jogo de Jorge Jesus que levou o Flamengo a uma fantástica recuperação no campeonato brasileiro, tendo agora uma confortável vantagem de 8 pontos para o segundo lugar.

Todavia, dado que o Flamengo não está presente no FIFA 20, tivemos de improvisar, trazendo um exercício diferente desta vez. Com o impacto que o modelo de jogo do treinador português teve no futebol brasileiro, rumores começaram a surgir, sendo que o mais sonante é a eventualidade de vir a treinar a Selecção do Brasil.

Sabemos que é uma hipótese remota, mas imaginemos que um dia viria a acontecer. Nesse sentido, o desafio passa por projectar quais seriam os jogadores escolhidos, e como “o mister” iria implementar um sistema tão complexo e dotado de dinâmicas tão interessantes.

A discussão é aberta, portanto, sintam-se livres para participar nos comentários.

Novamente, para quem não sabe, as táticas podem ser criadas em Personalizar/Convocatórias/Nova Convocatória. E é importante não esquecer que depois de salvar as alterações, é necessário tornar a tática como favorita (botão do na PlayStation 4 e botão Y na Xbox One). Têm de ser utilizados os plantéis offline para que a tática apareça como pré-definida.

O 4-1-3-2 de Jorge Jesus

Paga-nos o café hoje!

Um 4-4-2 que se desdobra num 4-1-3-2; em Portugal, era muitas vezes chamado de “Rolo compressor”. A intensidade das suas equipas – especialmente a nível interno – impunha quase sempre um ritmo de jogo frenético. A reacção à perda da bola é muito agressiva, sem deixar o adversário respirar e forçando muitas vezes o erro. O movimento é constante, com bastantes sobreposições, o que proporciona sempre várias soluções ao portador da bola, seja em apoio ou a pedir no espaço. Pode não parecer – tendo em conta as opções colectivas que mostraremos a seguir –, mas é um sistema com uma enorme largura. Domina todos os momentos do jogo, o que significa que tanto será perigoso em transição ofensiva, como em ataque posicional.

Sendo assim, no separador das Táticas colocaremos o seguinte:

Estilo Defensivo (Pressionar Após Perda Posse de Bola)

Largura (5/10)

Profundidade (7/10)

Estilo Ofensivo (Equilibrado)

Largura (4/10)

Jogadores na área (7/10)

Casemiro é a chave na saída a três em fase de construção, recuando para o meio dos centrais que ficam bem abertos e oferecem uma amplitude que é capaz de abrir qualquer defesa adversária. Marcelo e Danilo ficam bem profundos e em frequentes overlaps, atraindo a oposição para que as combinações curtas com os criativos Coutinho e Douglas Costa no corredor central encontrem uma maior probabilidade de sucesso. Arthur funciona como um dos pontos de ligação para levar a bola até ao último terço, onde Firmino e Neymar (com este último num papel mais livre) funcionam muito em apoio frontal, no entanto, sempre a espreitar a profundidade de uma linha defensiva distraída.

Seguem as Instruções individuais:

Alisson (GR) Defendendo Cruzamentos Equilibrado; Defendendo Fora da Área Equilibrado

Marcelo (LEO) Desmarcação Ofensiva Juntar-se ao Ataque; Interceções Interceções Normais; Tipo de Corrida Sobreposições

Thiago Silva (DCE) Apoio Atacante Ficar Atrás Durante Ataque; Interceções Interceções Normais

Marquinhos (DCD) Apoio Atacante Ficar Atrás Durante Ataque; Interceções Interceções Normais

Danilo (LDO) Desmarcação Ofensiva Juntar-se ao Ataque; Interceções Interceções Normais; Tipo de Corrida Sobreposições

Casemiro (MDE) Atitude Defensiva Defesa Equilibrada; Apoio Atacante Posiciona-se Entre os Defesas; Interceções Interceções Normais; Posição Defensiva Cobrir Centro

Arthur (MCD) Apoio Atacante Ataque Equilibrado; Apoio nos Cruzamentos Na Linha da Área no Cruzamento; Interceções Interceções Normais; Liberdade Posicional Liberdade de Movimentos; Posição Defensiva Cobrir Centro

Philippe Coutinho (MOE) Apoio Defensivo Recuperar Posição Defensiva; Apoio nos Cruzamentos Subir para Centros Equilibrado; Liberdade Posicional Liberdade de Movimentos; Interceções Interceções Normais

Douglas Costa (MOD) Apoio Defensivo Recuperar Posição Defensiva; Apoio nos Cruzamentos Subir para Centros Equilibrado; Liberdade Posicional Liberdade de Movimentos; Interceções Interceções Normais

Neymar (PLE) Desmarcação de Apoio Largura Equilibrada; Desmarcação Ofensiva Falso 9; Interceções Interceções Normais; Apoio Defensivo Apoio Defensivo Básico

Roberto Firmino (AD) Desmarcação de Apoio Largura Equilibrada; Desmarcação Ofensiva Ataque Misto; Interceções Interceções Normais; Apoio Defensivo Apoio Defensivo Básico

Vantagens:

– Um futebol super dinâmico.

– Nunca faltam linhas de passe e opções em ruptura.

– Forte em todos os momentos do jogo.

Desvantagens:

– É imperativo que o jogador tenha uma transição defensiva minimamente competente.

– Muito cuidado relativamente à zona onde se perde a bola.

Fica aqui então a réplica de um modelo de jogo realmente interessante e que proporciona um futebol de ataque bastante dinâmico e fluído.

No próximo artigo de Sistemas táticos do FIFA 20 iremos trazer o campeão europeu em título, ou seja, o Liverpool de Jurgen Klopp, para que tenham a oportunidade de jogar com um dos esquemas táticos mais implacáveis do futebol moderno.

Outros artigos relacionados:

Sistemas táticos do FIFA 20: O Benfica de Bruno Lage

Sistemas táticos do FIFA 20: O Porto de Sérgio Conceição

FIFA 20: Conselhos Táticos – Como defender – Parte 1